Me segura! Conheci um Ídolo.

Eu não sou muito fã de nenhuma banda, cantor ou ator/atriz. Nem adolescente, nunca tive aquela febre e paixão que muitas de minhas amigas tinham por alguém famoso. Claro que admiro alguns artistas, mas nada que me fizesse pagar um mico muito grande ao encontrar essas pessoas na rua. Não sei, nunca fui muito louca por ninguém famoso e minhas bandas favoritas são formadas por pessoas que já morreram hahaha (é, nesse caso, se eu encontrasse na rua, morria do coração mesmo). Bom, tirando minhas bandas mortas, eu tenho meus ídolos, pessoas que admiro, que sempre vejo na tv ou internet e penso: deve ser incrível ver de perto, falar, sei lá, só chegar perto mesmo, sabe? EIS QUE ISSO ACONTECEU COMIGO.

Sou apaixonada por tatuagens e louca pelo seriado Miami Ink, que foi ao ar de 2005 a 2008 (são 6 temporadas, mas passa os episódios repetidos no TLC até hoje) e depois virou outras séries, os artistas foram se separando e abrindo seus próprios estúdios e tendo seus próprios reality shows. Eu assistia todos os dias, pesquisava tudo sobre e até já estive no local onde a série era gravada, no estúdio de tatuagens Love Hate Social Club, em Miami Beach. Lembro que fiquei horas lá, esperando que algum dos meus ídolos chegasse (mesmo sabendo que a maioria da equipe já não estava mais lá e que os artistas do programa não ficam sempre lá, só mais nos dias de gravação mesmo hahaha). Depois de muito tempo eis que chega o Yoji Harada, na época do seriado ele era o aprendiz do Ami James. Sério, pirei.. tirei foto, fiz a louca hahahaha.

tlc-show-header-miami-ink-960x4003

img1416687939640

Na semana passada rolou em São Paulo 6ª edição da Tattoo Week. O evento é intitulado como a maior convenção de tatuagem do mundo e reuniu em 3 dias cerca de 3400 tatuadores, entre eles grandes nomes da arte mundialmente conhecidos. Eu aproveitei que estava em São Paulo e fui conferir. Passei lá no domingo, último dia da convenção. A entrada custava R$ 50 inteira e R$ 25 meia. Nem preciso dizer que fiquei louca, para todo lado que se olhava, tinha gente tatuando… aquele barulhinho da máquina sabe? Já vai dando aquela vontade rsrs. Mas segurei a onda, estava muito cansada do dia e queria ver tudo. A feira era enorme.

Eu amo esse tipo de evento, é muita diversidade. Pessoas de todos os tipos, tribos, raças, gente tatuada, sem tatuagem, bem arrumada, só de cueca, enfim, ninguém fica olhando ninguém de forma estranha, todo mundo se aceita, se respeita. Todo mundo parece estranho, mas é tudo tão normal. É incrível. O mundo todo deveria ser assim.

save-the-date

Minha maior expectativa quanto a convenção é porque sabia da presença de tatuadores que eu admiro há anos e sonhava ver o trabalho de perto, nesse caso, a dupla Chris Garver e Chris Nuñez (artistas do Miami Ink). Eles estavam confirmados no evento, mas eu não sabia o horário que eles estariam por lá, pesquisei mas não achava a informação em lugar algum.

Estava eu lá, andando despretensiosamente e olhando os stands quando dei de cara com o stand de vidro da MCD, onde adivinhem, Chris Garver e Chris Nuñez estavam tatuando. Morri do coração umas 5 vezes quando vi. Fiquei muito tempo ali, colada no vidro, olhando, admirando o trabalho. Cada traço, cada risco, perfeito. É incrível estar perto de alguém que você só via pela televisão. É como se você já conhecesse a pessoa, já tivesse intimidade sabe? Mesmo sabendo que ela não faz ideia de quem é você. É muito surreal esse sentimento.

image1 (1)

Como eu estava ali há muito tempo, o Chris Garver olhou e meu namorado pediu que ele acenasse pra câmera. Gente, parece ridículo, mas não sei explicar a felicidade. Depois de algumas horas consegui entrar e tirar fotos com eles. Sabe o mais legal? Você pensa mil coisas pra falar, e quando está ali, cara a cara, não sai nada. Talvez o medo de falar inglês e falar errado, talvez simplesmente a emoção de estar ali, não sei, mas pra mim, valeu demais a experiência. Foi Inesquecível.

image1

Acho que esse deve ser o sentimento de conhecer alguém que você admira, a gente conhece tanto da pessoa, sabe tantos detalhes, já o viu e ouviu aquela voz tantas vezes, mas ele é um completo estranho, muito louco isso né?

E vocês, já conheceram algum ídolo? Já tiveram essa experiência? Me contem!

Beijos!

 

 

2 comentários sobre “Me segura! Conheci um Ídolo.

  1. Candy Girl disse:

    Hahaha, eu já cheguei perto do grupo A-ha em uma sessão de autógrafos e puxei papo com o Morten Harket quando trabalhava no aeroporto, haha! Eu também paraliso, não sei o que dizer, afinal, na minha cabeça, por mais que seja um famoso, eu não tenho intimidades com ele pra abraçar e beijar( na boca)rsrs….
    Porém, vontade não me falta 🙂

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s